Aforismos inéditos de Ciprian Vǎlcan 3

Ciprian Vǎlcan é um filósofo e escritor romeno, especialista em Emil Cioran. Sua tese,La concurrence des influences culturelles françaises et allemandes dans l’oeuvre de Cioran (“A concorrência das influências francesas e alemãs na obra de Cioran”), defendida na Sorbonne, acabou sendo publicada na Romênia pela Editura Institutului Cultural Român, em 2008. Ciprian (pronuncia-se “Tchiprian”) Vǎlcan nos dá o privilégio de saborear, em primeira mão, alguns dos aforismos de seu livro ainda inédito, Amiel şi canibalul (“Amiel e o canibal”), a ser publicado ainda este ano na Romênia. Fernando Klabin, já conhecido pela tradução de Nos cumes do desespero, é quem verteu essas pérolas, com toda propriedade linguística, do romeno para a nossa língua. Abaixo, cinco aforismos para o leitor de Cioran se familiarizar com outros mestres do pensamento do país de Cioran. Em português e em romeno, o que permite sentir a sonoridade desta última e perceber as semelhanças entre ambas.

.:.

Talvez cheguemos a nos tornar tão plácidos, que nos veremos obrigados a contratar selvagens para nos arrancar do amortecimento. No lugar de artistas que retalham seus pênis diante do público, guerreiros massai. No lugar da senhora que nos oferece fotografias do interior da própria vagina para melhor ostentar sua coragem artística, uma velha feiticeira iorubá.

S-ar putea să ajungem atît de placizi încît să fim nevoiţi să închiriem sălbatici care să ne trezească din amorţeală. În locul celor cîţiva artişti care îşi sfîrtecă penisul în faţa publicului, cîţiva războinici masai. În locul doamnei care ne oferă fotografii din interiorul propriului vagin pentru a-şi descrie mai bine curajul artistic, o bătrînă vrăjitoare yoruba.

§

Se ainda estivesse vivo, Rimbaud optaria por ser professor na Faculdade de Antropofagia de Bruxelas, devorando indiscriminadamente ora flamengos, ora valões.

Dacă ar mai trăi azi, Rimbaud ar alege să fie profesor la Facultatea de Antropofagie de la Bruxelles, mîncîndu-i, fără pic de discriminare, cînd pe flamanzi, cînd pe valoni.

§

Um filósofo francês desempregado tem uma enorme vantagem em relação a seus confrades de outros países: ele pode ser contratado quando quiser como especialista em queijos por qualquer restaurante de luxo do Leste Europeu…

Un filosof francez rămas fără slujbă are un mare avantaj în raport cu confraţii lui din alte ţări : el poate să se angajeze oricînd ca specialist în brînzeturi pe lingă un restaurant de lux din Europa de Est…

§

As memórias de um canibal de hoje em dia se transformarão no livro de receitas mais badalado do século XXIII.

Memoriile unui canibal din zilele noastre vor deveni cea mai la modă carte de bucate a secolului al XXIII-lea.

§

Orice francez de bun simţ ar prefera ghilotinarea imediată a unui filosof în locul dispariţiei subite a brutarului său de la colţul străzii.
O pîine tradiţională bate oricînd Critica raţiunii pure…

Todo francês de bom senso preferiria mandar imediatamente para a guilhotina um filósofo ao invés de suportar o súbito desaparecimento do padeiro da esquina.
Um pão tradicional sempre derrota a Crítica da razão pura…

.:.

Aforismos extraídos do primeiro capítulo do livro, Inchiziţia sîsîiţilor (“A Inquisição dos ceceosos”). Todos os direitos são reservados a Ciprian Vǎlcan.

Anúncios