Aforismos inéditos de Ciprian Vǎlcan 5

Ciprian Vǎlcan é um filósofo e escritor romeno, especialista em Emil Cioran. Sua tese, La concurrence des influences culturelles françaises et allemandes dans l’oeuvre de Cioran (“A concorrência das influências francesas e alemãs na obra de Cioran”), defendida na Sorbonne, acabou sendo publicada na Romênia pela Editura Institutului Cultural Român, em 2008. Ciprian (pronuncia-se “Tchipriân”) Vǎlcan nos dá o privilégio de saborear, em primeira mão, alguns dos aforismos de seu livro ainda inédito, Amiel şi canibalul (“Amiel e o canibal”), a ser publicado ainda este ano na Romênia. Fernando Klabin, já conhecido pela tradução de Nos cumes do desespero, é quem verteu essas pérolas, com toda propriedade linguística, do romeno para a nossa língua. Abaixo, cinco aforismos para o leitor de Cioran se familiarizar com outros mestres do pensamento do país de Cioran. Em português e em romeno, o que permite sentir a sonoridade desta última e perceber as semelhanças entre ambas.

.:.

Se Lênin tivesse conseguido sodomizar um canguru, os habitantes da União Soviética teriam sido obrigados a passar a vida toda dentro de um marsúpio.

Dacă Lenin ar fi reuşit să sodomizeze un cangur, toţi locuitorii Uniunii Sovietice ar fi fost obligaţi să-şi petreacă viaţa într-un marsupiu.

§

O código penal do futuro estipulará inequivocamente a punição dos indivíduos com base não nos seus atos, mas nos seus sonhos.
A aplicação dessa provisões revolucionárias será atribuída a um órgão então recém-criado, a Polícia do Sono…

Codurile penale ale viitorului vor stipula fără echivoc că oamenii vor fi pedepsiţi nu pentru faptele, ci pentru viselor lor.
Punerea în aplicare a acestor prevederi revoluţionare va fi atribuţia unui organism nou-înfiinţat, Poliţia somnului…

§

De um filme sobre Gêngis Khan:
“Os olhos da tua mulher têm de ser miúdos e oblíquos. Se tu te casares com uma mulher de olhos grandes, ela enlouquecerá vendo coisas que não existem”.

Dintr-un film despre Gengis-Han :
„Ochii nevestei tale să fie mici şi oblici. Dacă îţi iei nevastă cu ochii mari, ea o să înnebunească fiindcă va vedea lucruri care nu există”.

§

A loucura é uma doença tropical, um mal contraído nas selvas da alma.

Nebunia e o boală tropicală, o maladie contractată în junglele sufletului.

§

Um canibal excêntrico: só aceita devorar homens de pé chato.

Un canibal excentric : accepta să mănînce doar bărbaţi cu platfus.

§

É até possível que o Anticristo tenha chegado, mas não lhe deram a mínima.
Imagine um mundo amaldiçoado por ter sido incapaz de reconhecer seu Anticristo.

Poate că Antichristul a şi venit, dar n-a fost băgat în seamă. Să-ţi închipui o lume damnată pentru că a fost incapabilă să-şi recunoască Antichristul.

§

Os elefantes sonham com borboletas e macacos.
Os macacos sonham incessantemente com Hegel, mas acham que é Darwin.

Elefanţii visează fluturi şi maimuţe.
Maimuţele îl visează la nesfîrşit pe Hegel, dar cred că e Darwin.

§

A nostalgia pela perfeição do círculo é a prova de que, em algum momento do passado, nós conhecemos o paraíso. O inferno é uma interminável linha reta, uma perpendicular atravessando um deserto.

Nostalgia pentru perfecţiunea circularului e o dovadă că am cunoscut cîndva paradisul. Infernul e o nesfîrşită linie dreaptă, o perpendiculară prin deşert.

§

A rotina é a nossa herança paradisíaca, vestígio insuspeito de nossa antiga natureza perfeita.
O inferno suprime a rotina, o inferno é uma montanha-russa infinita.

Rutina e moştenirea noastră paradisiacă, urma neştiută a vechii noastre naturi perfecte.
Infernul suprimă rutina, infernul e un infinit montagne russe.

Aforismos extraídos do primeiro capítulo do livro, Inchiziţia sîsîiţilor (“A Inquisição dos ceceosos”). Todos os direitos são reservados a Ciprian Vǎlcan.

Anúncios