Aforismos inéditos de Ciprian Vǎlcan 6

Ciprian Vǎlcan é um filósofo e escritor romeno, especialista em Emil Cioran. Sua tese, La concurrence des influences culturelles françaises et allemandes dans l’oeuvre de Cioran (“A concorrência das influências francesas e alemãs na obra de Cioran”), defendida na Sorbonne, acabou sendo publicada na Romênia pela Editura Institutului Cultural Român, em 2008. Ciprian (pronuncia-se “Tchipriân”) Vǎlcan nos dá o privilégio de saborear, em primeira mão, alguns dos aforismos de seu livro ainda inédito, Amiel şi canibalul (“Amiel e o canibal”), a ser publicado ainda este ano na Romênia. Fernando Klabin, já conhecido pela tradução de Nos cumes do desespero, é quem verteu essas pérolas, com toda propriedade linguística, do romeno para a nossa língua. Abaixo, cinco aforismos para o leitor de Cioran se familiarizar com outros mestres do pensamento do país de Cioran. Em português e em romeno, o que permite sentir a sonoridade desta última e perceber as semelhanças entre ambas.

.:.

Um Don Juan francês seria necessariamente pederasta.

Un Don Juan francez ar fi în mod necesar pederast.

§

Se fôssemos víboras, nossas ironias seriam mortais.

Dacă am fi vipere, ironiile noastre ar fi mortale.

§

O mais sombrio dos sedutores: um Don Juan corcunda…

Cel mai sumbru seducător: Don Juan cocoşat…

§

Nenhum abismo é profundo demais para os malditos. Nenhum oceano é
capaz de afogar a tristeza do demônio.

Nici un abis nu e prea adînc pentru damnaţi. Nici un ocean nu poate să şteargă tristeţea demonului.

§

Stálin concordaria na hora em ceder a Ucrânia em troca de Robespierre empalhado. Ele não recebeu, porém, nenhuma proposta adequada; foi-lhe oferecida apenas a múmia de Saint-Just…

Stalin ar fi fost gata să cedeze oricînd Ucraina în schimbul lui Robespierre împăiat. Însă n-a primit nici o propunere convenabilă, i s-a oferit doar mumia lui Saint-Just…

§

No paraíso, a brincadeira é o deleite supremo. No inferno – o mais terrível dos suplícios.

În paradis, jocul e suprema delectare. În infern – cel mai teribil supliciu.

Aforismos extraídos do capítulo do livro intitulado Robespierre împăiat (“Robespierre empalhad0”). Todos os direitos são reservados a Ciprian Vǎlcan.

Anúncios