Resenha: “Fracasso e mística – a propósito de Cioran” (Roberto Câmara Zarco)

PROMETEUS – Filosofia em revista (Universidade Federal de Sergipe)
Ano 6, no. 12, julho-dezembro de 2013
Texto integral em PDF: [link]

RESENHA CRÍTICA:

FRACASSO E MÍSTICA – A PROPÓSITO DE CIORAN
(CIORAN, E. M. Lacrimi și sfinți. Bucareste: Editura Humanitas, 1992).

Dr. Roberto Câmara Zarco
(Universidade Federal Fluminense)

Metodologicamente, o estudo filosófico da obra do controverso pensador romeno Emil Cioran apresenta-se exercício custoso, hercúleo. Cioran furta-se a escrever nas racionais formas típicas de tratados dos escritos sistemáticos e filosóficos em geral, pois, próximo a Nietzsche e aos “Moralistas Franceses” (Michel de Montaigne, Blaise Pascal, La Rochefoucauld etc.), cultiva o aforismo. Seu pensamento assemelha-se a uma construção literário-artística fragmentária, oriunda, como todo fruir aforismático, duma “apaixonada estufa” onde vulcânicos, paradoxais e emotivos estados de espírito intrínsecos ao aforista mesclam-se a um clamor em vão pela clareza e alívio destes estados per se. A dificuldade metodológica amplia-se conforme Cioran foi um escritor prolífico, autor de mais duma quinzena de livros.

Todavia, diversos temas recorrentes parecem dominar as obras de Cioran, brotando destituídos de qualquer progressão em termos perspécticos ou, em jargão mais filosófico, conceituais, ainda que, deva-se notar, com variegado tratamento no tom e estilo ou ênfase numa dada problemática. Desta maneira, a escolha de uma determinada “obra-chave” no extenso conjunto ciorânico de obras arranja-se importante como, antes de mais nada, um vacilante guia no abordar filosófico da cioranis opera. A despeito das indicações do próprio “filósofo romeno” que seu primeiro livro, Pe culmile disperarii [Nos cimos do desespero], tratar-se-ia desta “obra-chave” já que “contém virtualmente tudo o que disse depois, um estudo mais detido de seus escritos prova o contrário. Ainda dentro da dita “fase inicial” de Cioran, dominada exclusivamente por obras compostas à guisa do original em romeno e antes do filósofo fixar residência na França, encontrar-se-á uma específica brochura apta a, mais do que Pe culmile disperarii, desfraldar um grande leque de temas/problemas que sempre se farão presentes nas reflexões ulteriores do autor na sua “fase madura”: Lacrimi și sfinți [Lágrimas e santos]… [+]

Anúncios