“Porvires…” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

VIVEMOS em tempos turbulentos. Nada está em seu lugar, como diria Cioran…

Será o Apocalipse? É o que imaginam as mentes fracas, débeis, burras, as mentes doentemente religiosas — e elas, mentes doentes e religiosas, psicopatas e fanáticos de vocação, podem ser cristãs ou petistas (teólogas, em todo caso).

Há uma observação genial de Marx: “Nenhum momento melhor para ter mais esperança do que quando tudo vai mal” — em livre tradução, mas acredito que o espírito da frase seja este.

Vivemos num momento de náusea, angústia, desespero; sim, isto está acontecendo, você  não está surtando sozinho, à toa; não acredite em professores caga-regra que dizem que o problema está (só) em você; não dê ouvidos a estes babacas, primeiro porque eles não leram todos os livros, segundo porque eles não conhecem você (muito embora te analisem como se te conhecessem), mas precisam manter uma aparência, uma fachada, um ar de dogmatismo saudável e pedagógico que fará com que eles digam: É isso. Mas não é porra nenhuma. Eles só dizem que ‘”é isso” porque precisam manter os seus empreguinhos de professorezinhos…

Vivemos num momento de náusea, angústia, desespero — é verdade. As causas deste mal-estar não são (apenas) externas, políticas, sociais, etc., são sobretudo espirituais, internas, solitárias, são os demônios históricos dessa civilização doente e depressiva que agora se manifestam alegremente. Invente fantasmas, lide com fantasmas! Não espere  a sua tranquilidade de um partido político, nem de um padre maldito! Se você espera, está no blog errado…

Os fanáticos, que são os piores neuróticos, inclusive dentre os intelectuais, vão te fazer acreditar que existe algo! A história! A decadência! O fim! Deus é a resposta! A eternidade! Se os religiosos são tão chatos, pelo menos nos dão o privilégio da risada!

Veja bem, existem aqueles que leem os Evangelhos (“livro bilioso, venenoso, nojento”), não apenas leem à sério, como leem literalmente este livro ridículo escrito a mais de 2000 anos atrás, e que em nada se compara a um diálogo de Platão! Mas por outro lado existem curiosos, pessoas que bisbilhotam livros, existências outras, etc. Não policial, traficante ou miliciano: estes só conhecem um único Livro…

Civilização bovina, pastoril, e ainda assim malvada, de rapina, boiada humana que dá vontade de matar: é isto o melhor que Darwin produziu! Que espécie rica, forte, formidável!

A religião é o Câncer. A Bíblia é a prescrição do Câncer. Seja feliz. Ou não…