“Tempo sem experiência” (Olgária Matos)

Uma reflexão sobre o tempo sem experiência da contemporaneidade. Como a atual aceleração da sociedade cria a sensação de que não há tempo para nada. Na realidade, são os próprios mecanismos sociais e econômicos que necessitam dessa situação. As diferenças entre tédio e monotonia podem caracterizar diferentes formas de se relacionar com o tempo.

A filósofa Olgária Matos possui pós-doutorado pela École des Hautes Etudes en Sciences Sociales e é professora titular da Universidade de São Paulo. Foi curadora do módulo “Experiências no tempo”.

Esta é a íntegra do programa Invenção do Contemporâneo que foi ao ar na TV Cultura no dia 8 de junho de 2009.