“Since man’s existence is the most considerable and the strangest venture nature has known, it is inevitable that it should also be the shortest; its end is foreseeable and desirable: to extend it indefinitely would be indecent. Having entered upon the risks of his exception, the paradoxical animal will still play, for centuries and even for millennia, his last card. Must we complain of that?”

“To make for the end of time with a flower in one’s buttonhole—the sole comportment worthy of us in time’s passage.”

CIORAN, A Short History of Decay

2 comentários sobre ““Deep adaptation” (Jem Bendell)

Sugestões? Críticas? Contribuições? Deixe aqui o seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s