“A linguagem da ironia” (E.M. Cioran)

Por muito perto que estejamos do Paraíso, a ironia vem afastar-nos dele. “Inépcias”, diz-nos ela, “as vossas ideias de felicidade imemorial ou futura. Curai-vos das vossas nostalgias, da obsessão pueril do começo e do fim dos tempos. A eternidade, duração morta, só aos débeis interessa. Deixai vir o instante, deixai-o absorver os vossos sonhos.”

Voltamos os olhos para o saber? Este assinala-nos a sua inanidade e o seu ridículo: “Para quê degradar as coisas em problemas? Os vossos conhecimentos anulam-se uns aos outros, o mais recente em nada leva a melhor sobre o anterior. Confinados no já sabido, não tendes outra substância senão a das palavras: o pensamento não adere ao ser.”

E quando, cheios de espanto, pensamos em certo monge hindu que, ao longo de nove anos, se deteve numa meditação, com a cara voltada para a parede, a ironia intervém de novo para nos ensinar que, ao cabo de tanto esforço, esse monge descobriu o nada por onde começara! “Olhai”, insinua ela, “como são cómicas as aventuras do espírito. Afastai-vos dele em proveito das aparências. Mas não procureis por trás delas qualquer fundo, qualquer segredo. Guardai-vos de escavar a ilusão, de atentar contra a única realidade.”

Usando sempre esta linguagem, habitua-nos a ela, não sem comprometer as nossas experiências metafísicas e os modelos que nos convidavam a tentá-las. Depois, basta-lhe agravar-se através do humor, para nos excluir para sempre desse futuro fora do tempo que é o absoluto.

CIORAN, E.M., A Tentação de Existir. Trad. de Miguel Serras Pereira e Ana Luisa Faria. Lisboa: Relógio D’Água, 1988.

Sugestões? Críticas? Contribuições? Deixe aqui o seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s