Nada mais fácil do que desembaraçar-se da herança filosófica, pois as raízes da filosofia se detém em nossas incertezas, enquanto que as da santidade superam em profundidade o próprio sofrimento. A coragem suprema da filosofia é o ceticismo. Para além dele, não reconhece senão o caos.
Um filósofo só pode evitar a mediocridade mediante o ceticismo ou a mística, essas duas formas do desespero frente ao conhecimento. A mística é uma evasão para fora do conhecimento, o ceticismo, um conhecimento sem esperança. Duas maneiras de dizer que o mundo não é uma solução. (Lágrimas e Santos)

§

A paixão do absoluto numa alma cética! Um sábio enxertado num leproso! Tudo o que não é absoluto ou verme da terra é híbrido. Já que não posso ser vigilante do infinito, resta-me a vigilância dos cadáveres. (Lágrimas e Santos)

§

É preciso ter o espírito de um cético grego e o coração de um Jó para experimentar os sentimentos em sua essência: um pecado sem culpa, uma tristeza sem motivo, um remorso sem causa, um ódio sem objeto…
Sentimentos puros que equivalem a filosofar sem problemas. Já nem a vida nem o pensamento existem — neste sentido — sem relação com o tempo, e a existência se define como uma suspensão. Tudo o que se passa em teu interior já não se pode referir a nada, porque não se dirige a parte alguma, esgotando-se na finalidade interna do ato. Faz-se tão mais essencial quanto mais rouba à tua “história” o caráter de temporalidade. As miradas ao céu são intemporais, e a vida em si mesma é menos localizável do que o nada.
No anseio pelo absoluto existe a pureza do indeterminado, que tem de sanar-nos das infecções temporais e servir-nos de protótipo da suspensão incessante. Porque, no fundo, isto não é senão desparasitar a consciência do tempo. (O Crepúsculo do Pensamento)

§

Onde aparece o paradoxo, morre o sistema e triunfa a vida. Por meio dele a razão salva a sua honra frente ao irracional. O que na vida é turvo se pode expressar unicamente como maldição ou hino. Quem não puder servir-se deles só tem uma escapatória ao alcance: o paradoxo, sorriso formal do irracional.
O que é ele, da perspectiva da lógica, senão um jogo irresponsável e, no bom sentido, uma imoralidade teórica? Não chamuscam nele todo o insolúvel, os desatinos e os conflitos que atormentam a vida em suas profundidades? Sempre que suas agitadas sombras falam ao ouvido da razão, esta reveste seus sussurros com a elegância do paradoxo para mascarar sua origem. Seria o paradoxo de salão algo distinto da mais profunda expressão que pode alcançar a superficialidade?
O paradoxo não é uma solução, já que não resolve nada. Pode-se empregar apenas como adorno do irreparável. Querer dirigir algo com ele é o maior dos paradoxos. Não posso imaginá-lo sem o desengano da razão. Sua falta de pathos a obra a ser espreitada pelo murmúrio da vida e a suprimir sua autonomia no momento de interpretá-la. No paradoxo, a razão se anula a si mesma; abriu suas fronteiras e já não pode deter a invasão dos erros palpitantes, dos erros que latem.
Os teólogos são parasitas do paradoxo. Sem seu uso inconsciente há muito teria que ter deposto as armas. O ceticismo religioso não é mais do que a sua prática consciente.
Tudo o que não cabe na razão é motivo de dúvida; mas nela não há nada. Daí o frutífero auge do pensamento paradoxal que introduziu um conteúdo nas formas e deu um curso oficial ao absurdo.
O paradoxo dá à vida o encanto de um absurdo expressivo. Devolve-lhe assim o que esta lhe concedeu desde o princípio. (O Crepúsculo do Pensamento)

§

As indecisões entre o céu e a terra nos levam a um destino como o de Jano, cujas duas faces tornar-se-iam uma única na dor.
Com o coração suspenso entre o tremor e a dúvida: um cético aberto ao êxtase. (O Crepúsculo do Pensamento)

§

Quanto mais perco minha fé no mundo, mais eu me encontro em Deus, sem crer nele. Seria uma misteriosa enfermidade ou uma nobreza da razão e do coração o que leva a ser ao mesmo tempo cético e místico? (O Crepúsculo do Pensamento)

§

Eu também sou um mártir: queria morrer pelas dúvidas. (O ceticismo, sem um aspecto religioso, é uma degradação do espírito.) Mas não pelas dúvidas da inteligência, senão pelas da crucificação. Trespassar com pregos o coração do espírito. Vergar dolorosamente a razão em direção aos horizontes do mundo; sangrar ao sorrir. Quando acenderei fogueiras nas ideias? Há tanta brasa nas oscilações do espírito! Não é fácil duvidar quando se tem o olhar voltado a Deus. (O Crepúsculo do Pensamento)

§

Em última análise, o ceticismo só surge de nossa impossibilidade de realizar-nos no êxtase, de alcançá-lo e vivê-lo. Só sua luminosa cegueira, comoventemente reveladora , nos cura das dúvidas. Uma morte de tremores balsâmicos. Quando o sangue ferve dentro de ti até o céu, como podes seguir duvidando? Mas que raro é fervilhar assim!
Ceticismo: o desconsolo de não estar no céu. (O Crepúsculo do Pensamento)

§

Estamos longe da literatura, mas só aparentemente. Tudo isso não passa de palavra, pecados do Verbo. Recomendei-vos a dignidade do ceticismo e eis-me aqui rondando em torno do Absoluto. Técnica da contradição? Lembrai antes das palavras de Flaubert: “Sou um místico e não creio em nada.” Vejo nelas o adágio do nosso tempo, de um tempo infinitamente intenso e sem substância.. Existe um prazer que é nosso: o do conflito enquanto tal. Espíritos convulsivos, fanáticos do improvável, desconjuntados entre o dogma e a aporia, estamos tão dispostos a saltar em Deus por raiva quanto seguros de não vegetar Nele. (A Tentação de Existir)

 

Deixe aqui suas impressões, comentários e/ou críticas. Deja aquí sus impresiones, comentarios y/o críticas. Leave your impressions, comments and/or critiques here. Laissez ici vos impressions, commentaires et/ou critiques. Lăsați-vă impresiile, comentariile și sau recenziile aici. Lascia qui le sue impressioni, commenti e/o recensioni.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s