“Uma mulher que foi escutada como intelectual, muito mais que a esposa de…” (Alberto Antonio Ber贸n Ospina)

“A poesia nasce simultaneamente com a ora莽茫o, o canto e os rituais nos quais aqueles transcorrem e se cumprem.” (Liliana Herrera)

Com Liliana Herrera, a Universidad Tecnol贸gica de Pereira, a cidade e a Col么mbia perdem uma de suas mais aut锚nticas intelectuais mulheres. Num mundo filos贸fico e acad锚mico marcado por um forte machismo, esta pensadora de forma莽茫o foi capaz de entrar, no in铆cio dos anos 1980,聽num mundo dominado por vozes masculinas que dissertavam nas aulas de filosofia — tamb茅m marcadamente masculinas — acerca de Karl Marx, Friedrich Nietzsche ou Sigmund Freud. Os seus mestres daquela 茅poca — tamb茅m homens — sempre a valorizaram: Carlos Emilio Garc铆a, Rub茅n Sierra Mej铆a, Rub茅n Jaramillo V茅lez.

Das m茫os de um pensador outsider mais pr贸ximo da rea莽茫o que da revolu莽茫o como Emil Cioran, fez-se presente no mundo dos fil贸sofos colombianos, pequena, delgada, de voz suave. Estudou filosofia na Universidad de Caldas. Amiga e companheira geracional do tristemente vitimado Orlando Sierra, que foi diretor do jornal La Patria, de Manizales, formou parte de uma s茅rie de intelectuais caldenses — tamb茅m homens — que abandonaram precocemente este espa莽o-tempo, mas que deixaram uma impress茫o de modernidade regional, como o cr铆tico liter谩rio Roberto V茅lez Correa ou o agudo leitor Jos茅 Fernando Calle.

No ano de 1984, seus textos po茅ticos se fizeram escutar no programa nacional “Um pa铆s que sonha – viagem 脿 literatura colombiana”, que conduzia no Banco de la Rep煤blica. Sua escrita gerou profunda admira莽茫o em Eduardo L贸pez Jaramillo, que, diante dela, dep么s a sua proverbial soberba. O poeta H茅ctor Escobar tamb茅m lhe dedicou v谩rios de seus sonetos. Em um mundo em que ainda n茫o existia a Internet, Emil Cioran e Fernando Savater trocaram cartas com essa jovem que ainda n茫o havia completado 25 anos.

Estudou no mundo masculino dos fil贸sofos, que amou sem censura de g锚nero; n贸s, homens, que a conhecemos, sempre a respeitamos e admiramos como pensadora e escritora. Conseguiu come莽ar sua carreira como professora nas Universidades de Manizales e Aut贸noma, e logo fez seu mestrado na Universidad Javeriana. No in铆cio da d茅cada de 1990, passou no concurso do rec茅m-criado departamento de filosofia da Universidad Tecnol贸gica de Pereira (UTP); foi praticamente a primeira mulher fil贸sofa ali. Fez o seu doutorado tamb茅m sobre Emil Cioran e produziu sua tese intitulada Lo voluptuoso, lo insoluble. Na Revista de Ciencias Humanas da universidade, e nas magazines de El Espectador, encontram-se v谩rias de suas contribui莽玫es como testemunho historiogr谩fico. Publicou textos sobre a balada, que, junto 脿 poesia e 脿 filosofia, foi a sua grande paix茫o. Liderou eventos internacionais sobre Emil Cioran, dos quais nasceram compila莽玫es como Cioran: ensayos cr铆ticos e Cioran en perspectivas, editados pela Universidad Tecnol贸gica de Pereira. Quando uma estudante mulher estava a ponto de abandonar a carreira, ela sempre tinha um conselho: n茫o abandone, para n贸s tudo 茅 sempre mais dif铆cil.

Por isso n茫o deixa de causar certo mal-estar que, diante do seu falecimento, ou de outros professores, s贸 sejam lembrados na p谩gina da institui莽茫o, com poucas e insens铆veis palavras,* enquanto, em vida, contribu铆ram com seus conhecimentos, ministrando suas aulas, dando suas orienta莽玫es, fazendo suas publica莽玫es, seus projetos de investiga莽茫o; todos esses indicadores que tanto incrementam os 铆ndices das universidades. A mem贸ria tamb茅m deveria desempenhar, em nossos locais de trabalho, um papel para conhecer em vida quem foram as pessoas que, com dedica莽茫o e entrega, contribu铆ram para o crescimento da universidade e da regi茫o.

Alberto Antonio Ber贸n Ospina

* O professor Alberto Antonio Ber贸n Ospina se refere 脿 tosca聽nota oficial da Universidad Tecnol贸gica de Pereira, que deveria ser uma homenagem 脿 mem贸ria da professora falecida, mas que nem mesmo o nome correto soube escrever (“Liliana Mar铆a”, em vez de Mar铆a Liliana). N茫o apenas insensibilidade, como tamb茅m descaso, o que provocou a indigna莽茫o do professor e colega, e de todos.

Deixe aqui suas impress玫es, coment谩rios e/ou cr铆ticas. Deja aqu铆 sus impresiones, comentarios y/o cr铆ticas. Leave your impressions, comments and/or critiques here. Laissez ici vos impressions, commentaires et/ou critiques. L膬sa葲i-v膬 impresiile, comentariile 葯i sau recenziile aici. Lascia qui le sue impressioni, commenti e/o recensioni.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um 铆cone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Voc锚 est谩 comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Voc锚 est谩 comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc锚 est谩 comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc锚 est谩 comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s