Perfeccionismo, “Obsessão do Essencial” e a condição fragmentária (Cioran)

Nos Cahiers (p. 73), estas 2 anotações, uma seguida da outra:

Chercher l’être avec des mots!- Tel est notre donquichottisme, tel est le délire de notre entreprise essentielle. [Buscar o ser com palavras! — tal é o nosso donquixotismo, tal é o delírio de nossa empresa essencial.]

Si jamais mortel a été tourmenté, supplicié par les doutes sur soi-même, c’est moi. En tout. Quand je donne un texte à une revue, ma première idée est de le reprendre, de le remanier, et surtout de l’abandonner. Je n’ai confiance en rien de ce que je fais, et pense. Et si j’ai une certitude, c’est la défiance de moi-même, qui met en cause non seulement mes capacités, mais encore les fondements et la raison de mon être. Je suis littéralement armé de scrupules. Comment dans ces conditions ai-je pu entreprendre quoi que ce soit? et avec tant de perplexités me décider au moindre acte, à la moindre pensée.
[Se alguma vez houve um mortal atormentado, supliciado pelas dúvidas sobre si mesmo, sou eu. Em tudo. Quando entrego um texto a uma revista, minha primeira ideia é de retomá-lo, de remanejá-lo, e sobretudo de abandoná-lo. Não tenho confiança em nada do que faço e penso. E se tenho uma certeza, é a desconfiança de mim mesmo, o que coloca em xeque não apenas minhas capacidades, mas também os fundamentos e a razão do meu ser. Eu sou literalmente armado de escrúpulos. Como, nestas condições, pude empreender o que quer que seja? e com tantas perplexidades, decidir-me sobre o menor ato, o menor pensamento.]

*

OBSESSÃO DO ESSENCIAL

[…]

As ideias refratárias ao Essencial são as únicas que têm poder sobre os homens. Que poderiam fazer em uma região do pensamento onde periga mesmo quem aspira a instalar-se nela por inclinação natural ou sede mórbida? Não se pode respirar em um domínio estranho às dúvidas habituais. E se certos espíritos situam-se fora das interrogações convencionais, é que um instinto enraizado nas profundidades da matéria ou um vício produzido por uma enfermidade cósmica apoderou-se deles e os conduziu a uma ordem de reflexões tão exigente e tão vasta, que a própria morte lhes parece sem importância, os elementos do destino tolices e o aparato da metafísica, utilitário e suspeito. Esta obsessão de uma fronteira última, este progresso no vazio acarretam a forma mais perigosa de esterilidade, comparada à qual o nada parece uma promessa de fecundidade. Aquele que é difícil no que faz – em sua tarefa ou em sua aventura – só tem que transplantar sua exigência do acabado ao plano universal para não poder acabar sua obra nem sua vida.

A angústia metafísica provém da condição de um artesão sumamente escrupuloso, cujo objeto não seria outro senão o ser. De tanto analisar, chega à impossibilidade de compor, de terminar uma miniatura do universo. O artista que abandona seu poema, exasperado pela indigência das palavras, prefigura o mal-estar do espírito descontente no conjunto do existente. A incapacidade de alinhar os elementos – tão desprovidos de sentido e de sabor como as palavras que os expressam – leva à revelação do vazio. Por isso o versificador retira-se ao silêncio ou aos artifícios impenetráveis. Ante o universo, o espírito demasiado exigente sofre uma derrota semelhante à de Mallarmé frente à arte. É o pânico ante um objeto que não é mais objeto, que não se pode mais manejar, pois – idealmente – ultrapassaram-se seus limites. Os que não permanecem no interior da realidade que cultivam, os que transcendem o ofício de existir devem ou pactuar com o inessencial, voltar atrás e integrar-se na eterna farsa, ou aceitar todas as consequências de uma condição separada, e que é superabundância ou tragédia, conforme a olhemos ou a soframos.

“Obsessão do Essencial”, Breviário de decomposição (1949)

Um comentário sobre “Perfeccionismo, “Obsessão do Essencial” e a condição fragmentária (Cioran)

Deixe aqui suas impressões, comentários e/ou críticas. Deja aquí sus impresiones, comentarios y/o críticas. Leave your impressions, comments and/or critiques here. Laissez ici vos impressions, commentaires et/ou critiques. Lăsați-vă impresiile, comentariile și sau recenziile aici. Lascia qui le sue impressioni, commenti e/o recensioni.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s