LIICEANU, Gabriel

Itinéraires d’une vie: E.M. Cioran, de Gabriel Liiceanu

Michalon, Paris, 1995
.

Itinéraires d’une vie: E.M. Cioran é a biografia sobre Cioran que o filósofo romeno, Gabriel Liiceanu, publicou após ir a Paris e conhecer o autor do Breviário, em 1990, com a abertura da Romênia graças à queda do regime comunista. Graças a este encontro, Liiceanu produziria também um documentário em romeno sobre Cioran, disponível no Youtube, Apocalipsa dupa Cioran (“O Apocalipse segundo Cioran”).

O livro é composto de uma biografia filosófica, acompanhando a trajetória de vida de Cioran desde seus primeiros anos na Romênia até sua morte em Paris, alem de uma entrevista com o autor e, especialmente, um artigo intitulado “La mort de Cioran”. Aqui, Liiceanu sugere uma relação profunda entre o momento derradeiro de Cioran e o lugar, bem como o significado, que o pensamento sobre a morte tem em sua obra. Escreve ele:

À leitura de Cioran, percebe-se a recorrência da palavra “morte” em sua obra. Pode-se então perguntar como seria o fim de um homem que toda sua vida falou do fim. Assim colocada, essa questão parece bizarra, se não impertinente. Ela pressupõe, com efeito, que entre o exercício do pensamento sobre a morte e a morte em si estabelecer-se-ia um elo, e que a morte de um homem deveria carregar a marca pela qual ele sempre falou dela. Somos inclinados a pensar que alguém que, aos 22 anos, se considerava um “especialista no problema da morte”, e que chegou a pegar-se pensando na morte ‘mesmo enquanto comia’, não poderia morrer como todo mundo…

Tradução do francês: Rodrigo Menezes

Anúncios