MICHAUD, Sara Danièle B.

r_636Cioran ou les vestiges du sacré dans l’écriture, de Sara Danièle Bélanger Michaud

Montréal: XYZ Éditeur, Montréal, 2013 (no prelo; lançamento 23/05/13)

Apresentação: As instituições − e em  primeiro lugar a Igreja − nas quais se exprimia e se vivia a experiência do sagrado desmoronam pouco a poucos. Mas o sagrado extravasa o quadro das instituições, restando vestígios dele, entre outros lugares, na literatura.

Foi na obra de Cioran que Sara Danièle Bélanger Michaud os buscou. Emil Michel Cioran (1911-1995) é um filósofo e ensaísta  de origem romena que viveu na França a partir de 1937. Ele é principalmente conhecido por seus aforismos e por seu livro De l’inconvénient d’être né, publicado em 1973. Em seu ensaio, a autore apresenta a obra de Cioran como uma manifestação da busca pelo sagrado e uma nova forma de habitá-lo. Ela escreve: “Quer se trate de sua busca espiritual (ou de seu fracasso espiritual), de seus encontros com o absoluto, de suas experiências de êxtase, de sua obsessão pela dúvida ou ainda de sua natureza religiosa às avessas, é sempre do sagrado que se trata.”

Para ver o livro no site oficial da editora, clique aqui.

Tradução do francês: Rodrigo Menezes