“Contra si mesmo” (E.M. Cioran)

UM ESPÍRITO só nos cativa por suas incompatibilidades, pela tensão de seus movimentos, pelo divórcio de suas opiniões e suas tendências. Marco Aurélio, engajado em expedições longínquas, inclinava-se mais sobre a ideia da morte que sobre a do Império; Juliano, ao tornar-se imperador, sente saudades da vida contemplativa, inveja os sábios e perde suas noites…

Leia mais

Schopenhauer, pessimismo filosófico e a recepção brasileira de Cioran: Ciprian Vălcan em diálogo com Flamarion Caldeira Ramos

Entrevista originalmente publicada em ARCA – Revistã lunarã de literaturã, eseu, arte vizuale, muzicã (fondatã în februarie 1990 la Arad), anul XXV, nr. 4-5-6, 2014, e incluída no volume Cioran, un aventurier nemişcat. 30 de interviuri [Cioran, um aventureiro imóvel. 30 entrevistas] (Bucureşti, Editura ALL, 2015), com 30 entrevistas feitas por Ciprian Vălcan com de exegetas de Cioran de todo o mundo, das…

Leia mais

“Historia y nostalgia en Cioran” (Ernesto Parra)

El País, 30 de Agosto de 1978 Los textos de Cioran han encartado siempre una gran dosis de escepticismo, instrumento engendrado desde su crítica lucidez y exquisito sentido de la ironía. Su capacidad de sugerencia es innegable: la duda y el desaprendizaje sirven de método de abordaje a cuestiones tan inasibles y ambiguas como la historia, la nostalgia, el tiempo o…

Leia mais