Lucidez

O fracasso é um paroxismo da lucidez. O mundo se torna transparente para o olho implacável daquele que, estéril e clarividente, já não se apega a nada. Mesmo inculto, o fracassado sabe de tudo, vê através das coisas, desmascara e anula toda a criação.
O fracassado é um La Rochefoucauld sem gênio (Lacrimi și Sfinți)

§

O homem que pratica toda sua vida a lucidez se converte em um clássico da desesperança. (Amurgul Gândurilor)

§

A lucidez: ter sensações em terceira pessoa. (Amurgul Gândurilor)

§

Neste “grande dormitório”, como um texto taoísta chama o universo, o pesadelo é única forma de lucidez. (Silogismos da Amargura)

§

Dever da lucidez: alcançar um desespero correto, uma ferocidade apolínea. (Silogismos da Amargura)

§

Os espíritos lúcidos, para dar um caráter oficial a seu desalento e impô-lo aos outros, deveriam constituir uma Liga da Decepção. Talvez assim conseguiriam atenuar a pressão da história, tornar o futuro facultativo… (Silogismos da Amargura)

§

Conciência não é lucidez. A lucidez, monopólio do homem, representa a culminação do processo de ruptura entre o espírito e o mundo; é necessariamente consciência da consciência, e se nos distinguimos dos animais é apenas graças a ela, ou por sua culpa. (La chute dans le temps)

 §

Ter vivido sempre com a nostalgia de coincidir com algo, sem, na verdade, saber com que… É fácil passar da incredulidade à crença, ou inversamente. Mas a que converter-se e de que abjurar, em meio a uma lucidez crônica? Desprovida de substância, não oferece nenhum conteúdo de que se possa renegar; está vazia e não se renega do vazio: a lucidez é o equivalente negativo do êxtase. (Le mauvais demiurge)

§

Se há tanta ambigüidade e desconforto na lucidez, é porque ela é o resultado do mau uso que fizemos de nossas vigílias. (De l’inconvenient d’être né)

§

A lucidez é o único vício que nos torna livres – livres em um deserto. (De l’inconvenient d’être né)

§

Para nossos atos, ou simplesmente para nossa vitalidade, a pretensão à lucidez é tão nefasta quanto a lucidez mesma. (De l’inconvenient d’être né)

§

A lucidez: martírio permanente, inimaginável proeza. (Aveux et Anathèmes)

Sugestões? Críticas? Contribuições? Deixe aqui o seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s