Chestov e a razão

Folha de São Paulo, 14 março 1978 Já tive ocasião de apontar que em Plotino encontramos a melhor, ou antes, a mais completa definição de filosofia. A pergunta – que é filosofia? – ele responde: – “To timiotaton” (o que mais importa). Essa definição destrói, logo de início e, ao que parece, não intencionalmente, as…

Leia mais

“Clément Rosset, el profeta de lo real” (Fernando Savater)

El País, 30 marzo 2018 El filósofo francés que teorizó la yuxtaposición de lo real y su doble fallece en París a los 78 años Hay filósofos recomendables y otros que no lo son. Los primeros enseñan a pensar bien, a pensar el bien, defienden las buenas causas, denuncian la explotación, alarman a los gobiernos…

Leia mais

“Meet the Intellectual Founder of Brazil’s Far Right” (Letícia Duarte)

The Atlantic, 28 December 2019 Editor’s Note: This article is part of our “Democracy Undone” series about the erosion of liberal democracy around the world. PETERSBURG, Virginia—Talking with Olavo de Carvalho can be an exercise in self-restraint. As I walked into his house for an interview recently, he was sitting behind his desk, his gray hair neatly combed…

Leia mais

“Não existem ateus na Bahia” (Cynara Menezes)

Carta Capital, 3 de abril 2012 Um ateu baiano é que nem uma pessoa que crê em Deus: ambos têm diante de si a dura missão de convencer o mundo. O crente é desafiado a provar a vida inteira, inclusive a si, que há um Deus. Já o ateu baiano, nascido numa terra cuja capital,…

Leia mais

“Jesus veio nos libertar das religiões?” (Juan Arias)

El País, 17 de dezembro 2019 Logo depois surgiu uma Igreja misógina que continua tristemente viva dois mil anos mais tarde e pela qual o revolucionário papa Francisco luta para devolvê-la o sopro de liberdade Pode parecer um paradoxo, mas existe um consenso entre o biblistas mais abertos de hoje em defender que o profeta…

Leia mais

“A patifaria intelectual de Olavo de Carvalho” (Tomás Troster)

Decidi revisitar o trabalho do filósofo e avaliar o agora ‘guru do presidente’. Deixo o leitor tirar suas próprias conclusões Carta Capital, 13 de dez. 2019 A Dialética erística é uma obra na qual Schopenhauer expõe 38 estratagemas – subterfúgios ou artimanhas – usados inescrupulosamente para vencer um debate. Segundo Dionisio Garzón, a obra só…

Leia mais

“Emil Cioran e Correia de Sá: o ensaio de um ‘desconhecido’ ilustre” (Rui Benevides Prates)

Meus eternos agradecimentos a Rui Benevides Prates, o “arqueólogo” cioraniano que desenterrou estas relíquias. 1. Introdução “Dans le Jornal Do Comercio de Rio de Janeiro du 2 XI 68, un inconnu, Correia de Sá, vient d’écrire un des articles les plus sérieux qu’on ait jamais écrit sur moi. Que ce soit dans un «Journal de…

Leia mais

In dialogo con Mirko Integlia su «Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran»

ORIZZONTI CULTURALI ITALO-ROMENI, n. 12, dicembre 2019, anno IX È stato pubblicato da poco un nuovo libro su Cioran, uno importantissimo, a giudicare dal tema e dall’approccio: Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran (Libreria Editrice Vaticana, 2019), scritto dal filosofo e teologo Mirko Integlia. Un’approfondita analisi storico-ermeneutica di questo che l’esegeta concepisce come…

Leia mais

“Ataques fatais de ursos geram medo e polêmica sobre caça na Romênia” (Stephen McGrath)

Da BBC News na Transilvânia, na Romênia, 22 de novembro 2019 Uma onda de ataques de ursos-pardos na Romênia está criando temores de que a população do animal cresceu e esteja fora de controle no país. Em pouco mais de um mês, três homens foram mortos por ursos — dois deles na região da Transilvânia.…

Leia mais

“Metaphysical Unease as a Result of Biological Disturbance” (Daniel Maidman)

Dude, you’re missing Joel-Peter Witkin… HuffPost, 02/24/2016 When I saw “Beautiful Beast,” at the New York Academy of Art, I hadn’t written anything about art for a while. I’ve been a bit out of circulation lately — my schedule has gotten to the point where I must often choose between painting and writing, and painting…

Leia mais

“Nick Cave and the Bad Seeds: Ghosteen review – a heavenly haunting” (Kitty Empire)

The Guardian, 5 Oct 2019 In the first album wholly written since the death of his son, Cave reaches an extraordinary, sad and beautiful artistic evolution WHAT IS the worst that can happen? And what happens after the worst does? Nick Cave, leader of the Bad Seeds, his band of over 30 years, has had…

Leia mais

Ghosteen (Nick Cave & The Bad Seeds)

La musique n’existe qu’aussi longtemps que dure l’audition, comme Dieu qu’autant que dure l’extase. L’art suprême et l’être suprême ont ceci de commun qu’ils dépendent entièrement de nous. [A música só existe enquanto dura a audição, como Deus enquanto dura o êxtase. A arte suprema e o ser supremo possuem isto em comum, o fato…

Leia mais

“Esther Seligson” (Elena Poniatowska)

La Jornada, Mexico, 14 de febrero de 2010 “Tienes que poder.” “No puedo.” “Claro que puedes” – la voz se hace aún más tajante. “Esther, el 7 de julio es el cumpleaños de mi hijo.” Al oír la palabra “hijo”, Esther cambia radicalmente. (A ella se le murió su hijo Adrián, que voló de este mundo.) “Ah, entonces…

Leia mais

“Der Mensch: ein Rechenfehler der Natur” (Verena von der Heyden-Rynsch)

ZEIT ONLINE, 18 Januar 1980 Wiederentdeckt: der Dichter und Theoretiker E. M. Cioran Vor einigen Monaten ist auf dem deutschen Büchermarkt ein Werk erschienen, das vor 25 Jahren erstmals das Licht der deutschen Literaturwelt erblickte und in kürzester Zeit vergriffen war: “Die Lehre vom Zerfall” von E. M. Cioran in der Übersetzung von Paul Celan. (Das…

Leia mais

“O louco razoável de Chesterton” (Paulo A. G. de Souza)

Folha de S. Paulo, Caderno Mais!, 13 de fevereiro 1994 Em artigo intitulado “Chesterton suspende crença na sanidade” (Folha, 26 de janeiro), Marcelo Coelho, ao comentar os paradoxos de Chesterton, confunde dois sentidos do termo “paradoxo” e, com isso, torna sua análise obscura. Pois veja: Quando Chesterton, segundo Marcelo Coelho, nega a crença de que…

Leia mais

“Jacob’s struggle with the angel” (Alec Wilkinson)

THE NEW YORKER, June 15, 2015 The passage that recurs in my life is that of Jacob wrestling the angel. For many artists, it is a metaphor for the struggle to subdue one’s talent so that it collaborates with one’s ambitions to create.  I cannot separate the Bible from my father. In the middle of…

Leia mais

“A fraqueza faz a força” (Contardo Calligaris)

Folha de S. Paulo, 4 de fevereiro de 2010 O ideal masculino hoje é o homem corroído ou, no mínimo, arranhado por demônios internos  NA SEMANA passada, escrevi sobre a dilacerante tristeza dos crepúsculos. Uma leitora, Júlia Hokama, perguntou-me, brincando: “Psicanalistas também sofrem de melancolia?”. Bom, em “Uma Mente Inquieta” (WMF Martins Fontes), Kay Redfield…

Leia mais

Le jeune Cioran, déjà percutant

LE TEMPS, 7 janvier 2016 Avant de devenir l’esthète du désespoir exilé à Paris, ce «prince de l’aphorisme» a été, dans la Roumanie des années 30, un polémiste énergique. Emil Cioran. Solitude et destin. Trad. de Alain Paruit. Gallimard, 420 p. À sa disparition, en juin 1995, Cioran eut droit au tapis rouge. On encensa…

Leia mais

“Em que acreditam os ateus?” (Juan Arnau Navarro)

EL PAÍS, 27/04/2019 As pesquisas revelam que a religião perde influência, mas isso não significa o fim do monoteísmo A frase “Sou ateu, graças a Deus” é atribuída a Buñuel e tem as duas qualidades que Sócrates reivindicava para a filosofia: ironia e maiêutica. A primeira é evidente, faz rir; a segunda joga luz sobre uma…

Leia mais

“How to live better, according to Nietzsche”(Becca Rothfeld)

THE ATLANTIC, October 2018 As the author reflects in his new memoir cum philosophical excursion, Hiking With Nietzsche: On Becoming Who You Are, the German thinker aimed “to terrify rather than instruct us. John Kaag’s fascinating new book about the German thinker seeks to tether philosophy back to the mess of daily experience. Hiking With Nietzsche:…

Leia mais

“Cioran, le passé récomposé” (Gilles Martin-Chauffier)

Paris Match, 31/07/2019 En choisissant d’écrire en français et en s’installant en plein Quartier latin, le philosophe né en Roumanie s’est absout de ses prises de positions pro-fascistes d’avant guerre. Avec la bénédiction d’une intelligentsia parisienne pourtant volontiers sourcilleuse.  C’était un provocateur. Il trouvait que les Européens blancs méritaient de plus en plus le nom…

Leia mais

Algunas ideas sobre el tango (Ciprian Vălcan)

LA GACETA, 27/07/2019 Es probable que el único tango perfecto desde un punto de vista formal sea aquel bailado por dos esqueletos. … Parecería ser que cualquier tango bailado por dos jóvenes espléndidos debería finalizar en un coito, dando al César shopenhaueriano lo que es del César shopenhaueriano. En cambio, el tango bailado por gente…

Leia mais

“Se ha desatado la inquisición: perseguir fantasías eróticas”. Entrevista a Fernando Savater.

LA VANGUARDIA, 15/11/2010 Tengo 63 años. Nací y vivo en Sebastián. Soy jubilado como catedrático de Filosofía. Vivo en pareja y tengo un hijo, Amador (39). Fui izquierdista sin crueldad y aspiro a ser conservador sin vileza. ¿Dios? Creo sólo en lo natural. La única obligación del ser humano es la alegría. Dice preferir lo…

Leia mais

“Democracy is for the gods” (Costica Bradatan)

The New York Times, July 5 2019 It should be no surprise that humans cannot sustain it. “Why do democracies fail?” We’ve heard that question a lot in the past few years, in books, on opinion pages and cable news shows, and in an increasingly anxious public debate. But I almost always find myself answering…

Leia mais

“Filosofia e mística em Simone Weil” (Maria Clara Lucchetti Bingemer)

Revista CULT, no. 64, 2002 (edição especial “Cristianismo e modernidade”) A pensadora francesa que viveu os dilaceramentos da Segunda Guerra Mundial encontrou na vulnerabilidade da carne humana um caminho para a união com Deus e para a redenção Simone Weil (1909-1943) nasceu em Paris, filha de uma família de origem judaica. Seu pai era um…

Leia mais

“Religião como crítica: a hipótese de Deus” (Luiz Felipe Pondé)

Revista CULT, n° 64, 2002 (edição especial “Cristianismo e Modernidade”) A cotidianeidade social cria uma ética do medo, ao converter a angústia, provocada pelo abismo transcendente, em uma ansiedade banal e (…). Mas ela cria também um fenômeno novo, no qual o medo está ausente e que lhe é mesmo claramente inferior: a  banalidade. Seu…

Leia mais

“Estado de Sítio”, peça de Camus sobre autoritarismo, chega ao Rio com direção de Gabriel Villela (Maria Luísa Barsanelli)

O GLOBO, 01/07/2019 RIO – “Estado de sítio”, peça de Albert Camus, é uma fábula sobre o totalitarismo repleta de simbolismos, com elementos da natureza que trazem e levam mazelas. Trata-se de uma alegoria das ditaduras que acometeram a Europa após a Primeira Guerra Mundial, mas os ventos descritos em 1948 pelo autor argelino bem…

Leia mais

Interviu realizat de Ciprian Vălcan cu Luis S. Krausz

ARCA – Revistă de literatură, eseu, arte vizuale, muzică, no. 4-5-6/2019 „Ne-am scufundat, atât în Brazilia cât şi în întreaga lume, într-o perioadă de pesimism şi de teroare, în care viziunile catastrofiste se înmulţesc” Ciprian Vălcan: Potrivit informaţiilor pe care le-am primit de la prietenii mei brazilieni, bunica dumneavoastră este originară din Basarabia. Ce amintiri s-au…

Leia mais

“É preciso ser cético” (Marcio Tavares D’Amaral)

O Globo, 26/12/2015 Duvidando de todos os sins, eles têm certeza de todos os nãos Céticos são os que duvidam de tudo. Não acreditam em promessas, juras de amor, boas intenções. Olham de banda a própria realidade, que corre sob seus narizes: é falsa. Política? É lama. Políticos? Bandidos. E, evidentemente, não lhes venham com…

Leia mais

“Cioran não ficou imune aos equívocos políticos, o pecado original dos filósofos” (José Thomaz Brum)

O Globo, 20 de janeiro de 1996 A filosofia de Cioran não constitui uma arquitetura abstrata de conceitos ideais. Meditação fundamentalmente impura, deriva de um estado de espírito, de uma obsessão mais do que se uma ideia a priori. Filósofo que parte dos afetos, das “misérias do eu”, Cioran conheceu, em sua reflexão errática, momentos…

Leia mais