“Tristeza ativa” (E.M. Cioran)

“Deve ser algo herdado dos meus pais, que tinham temperamentos completamente opostos. Eu nunca pude escrever senão no abatimento [cafard] das noites de insônia, e durante sete anos mal pude dormir. Eu creio que se reconhece em cada escritor se os pensamentos que o ocupam são pensamentos diurnos ou noturnos. Tenho necessidade desse cafard e…

Leia mais

“Disciplina da atonia” (E.M. Cioran)

COMO CERA sob o calor do sol, derreto-me durante o dia e solidifico-me à noite, alternância que me decompõe e me restitui a mim mesmo, metamorfose na inércia e na preguiça… Aqui devia acabar tudo o que li e soube, é este o termo de minhas vigílias? A preguiça embotou meus entusiasmos, enfraqueceu meus apetites,…

Leia mais

Do inconveniente de ter nascido, o tédio da decomposição e a necessidade última de ilusão (Emil Cioran)

“Três horas da manhã. Apercebo-me deste segundo, e do que se lhe segue, faço o balanço de cada minuto. Por quê tudo isto? — Porque eu nasci. Questionarmos o nascimento resulta de um tipo especial de vigília. (Do inconveniente de ter nascido) § Não está em nosso poder fazer voltar os arrebatamentos que nos faziam…

Leia mais

“O percurso das verdades viscerais em Emil Cioran” (Jayme Mathias Netto)

Revista Lampejo, vol. 7, nº 2 (2º Semestre de 2018), Fortaleza, Ceará, pp. 32-45. RESUMO: O percurso das verdades viscerais permite-nos identificar uma epistemologia fisiológica como método da filosofia de Emil Cioran. Pretendemos analisar a verdade, o método e as consequências de sua filosofia. Em uma linguagem mais apropriada ao autor: verdades viscerais, melancolia e…

Leia mais

“As revelações da insônia: escritura e autobiografia em Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Versão revisada e ampliada a partir do original “Les révélations de l’insomnie : écriture et autobiographie chez Cioran”, in Anale. Seria Drept, volumul XXVII (2018), la editura Mirton Timisoara, ISSN 1582-9359. Facultatea de Drept şi Administraţie Publică, Universitatea Tibiscus din Timişoara. [Baixar PDF] Resumo: Toda autobiografia espiritual é uma canção do eu, escreveu Harold Bloom. Esta…

Leia mais

“El anhelo del olvido” (Rosa-María Martínez Bergua)

Reseña: Cioran, Emile M. En las cimas de la desesperación. Crisis – Revista de critica cultural, no. 5, septiembre, 2014, Zaragoza, España, p. 109-10. [PDF] Donde habite el olvido En los vastos jardines sin aurora; Donde yo sólo sea Memoria de una piedra sepultada entre ortigas Sobre la cual el viento escapa a sus insomnios. Luis…

Leia mais

“O animal enfermo como hipótese de uma antropologia negativa segundo Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

César Batista da Silva, Nilo; Venturini, Andrei (orgs.), O que é o homem? Ensaios de antropologia filosófica. Editora CRV: Curitiba, 2018, p.  61-96. [+] A guisa de introdução Emil Cioran nos legou uma obra impactante como poucas no século XX. Seu pensamento visceral e abismal, no limite inclassificável, configura-se como uma soma de atitudes em…

Leia mais

“Les révélations de l’insomnie” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

La vérité réside dans le drame individuel. Si je souffre réellement, je souffre beaucoup plus qu’un individu, je dépasse la sphère de mon moi, je rejoins l’essence des autres. La seule manière de nous acheminer vers l’universel est de nous occuper uniquement de ce qui nous regarde. De l’inconvénient d’être né Ma mission est de…

Leia mais

“L’insomniaque et l’homme qui dort : un trompe-l’oeil rhétorique” (Mircea Ardeleanu)

Studies on Literature, Discourse and Multicultural Dialogue, 75-86, 2014. 2014. Abstract: ‘Echo effects’ link Emil Cioran’s aphorisms and Georges Perec’s novel A Man Asleep. How can they be explained from a literary point of view, knowing that Cioran hardly liked the contemporary novel, that Perec on the other hand did not especially like artful writings and…

Leia mais

“El insomnio de Cioran” (Willis G. Regier)

“Cioran’s Insomnia”, MLN, Volume 119, Number 5, December 2004 (Comparative Literature Issue), Johns Hopkins University. Versión de Rodrigo García Bonilla. Descargables [ensayo], 4, en Fundación. Revista en Línea, núm. 6, abril – mayo 2013. Insomne de carrera, Cioran hizo del insomnio un laboratorio —lugar poco cómodo para trabajar a gusto. En 1970 le confesó a…

Leia mais

“Une effrayante insomnie” (Olivier Abel)

FOI ET VIE, n° Déc 1999, p.71-81. OlivierAbel.Fr Emmanuel Lévinas parle de l’insomnie à plusieurs reprises, mais comme en passant, et il ne s’agit certes pas d’un thème central de son oeuvre. De la même manière cependant qu’un regard latéral et flottant perçoit des choses qu’un regard directement focalisé, sur un visage par exemple, ne…

Leia mais

“Counting the ‘Blessings’ of Insomnia” (Gordon Marino)

The New York Times, March 29, 2010 Drip, drip, drip — that’s what insomniac thoughts feel like, a leaky faucet behind the eyes. Last night the ideas were plinking; forehead-pounding regrets over past deeds, horrid fantasies, car crashes of expectations, unrealizable longings. It’s sheer torture. I don’t deserve it! Drip: Or maybe I do. For…

Leia mais

“Nos Cumes do Desespero, de Emil Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

É evidente que, diante de questões puramente formais, por mais difíceis que sejam, não se pode exigir uma seriedade infinita, pois elas são exclusivamente produzidas por incertezas da inteligência, sem despontar da estrutura orgânica total do nosso ser. Só o pensador orgânico e existencial é capaz desse tipo de seriedade, pois só para ele as…

Leia mais

“Cioran gnóstico – ou o último dos bogomilos (II)” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

Artigo publicado na Agnes — Cadernos de Pesquisa em Teoria da Religião (CRE/PUC-SP), no. 8, 2008. |PDF Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar alguns dos aspectos centrais da vida e do pensamento de Cioran, mostrando como, apesar de suas tendências ateísticas e niilistas, existe nele um âmbito essencialmente religioso de reflexão. A dimensão religiosa de…

Leia mais

“Cioran gnóstico – ou o último dos bogomilos (I)” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Agnes — Cadernos de Pesquisa em Teoria da Religião (CRE/PUC-SP), no. 7, 2º sem. de 2007. | PDF Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar alguns dos aspectos centrais da vida e do pensamento de Cioran, mostrando como, apesar de suas tendências ateísticas e niilistas, existe nele um âmbito essencialmente religioso de reflexão. A dimensão…

Leia mais

“Consciousness… the dagger in the flesh. An essay on Cioran” (Awet Moges)

HYPERBOREANS, December 14, 2010 After 7 years, I was burned out by philosophy, yet I continued to haunt the philosophy section in search for anything radical and profound. Amidst the expected titles commonly found at any bookstore, sat A Short History of Decay. I pulled it off the shelf in the faint hopes of killing…

Leia mais

“Emil Cioran e a critica ao pensamento utópico” (Daniel Artur Emidio Branco)

Bacharel e Licenciado em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará(UECE), cursando especialização em História do Brasil pelo Instituto de Teologia Aplicada (INTA) e cursando Teologia na Faculdade de Teologia do Ceará (FATECE). E-mail: darturemidio-1@yahoo.com.br Texto publicado no site Consciencia.org RESUMO: A explanação do pensamento do filósofo Emil Cioran (1911-1995), apresentando a sua relevância para a…

Leia mais

“Les confessions de Cioran” (Garcin Jérôme)

L’EXPRESS, 20 Avril 1995 Dans un livre d’entretiens, à paraître le 3 mai aux éditions Michalon, le très secret E. M. Cioran se confie. Extraits. Né sceptique en Transylvanie, E. M. Cioran mourra sceptique en France: entre-temps, il aura travaillé à élever ce doute ontologique à la hauteur d’un aphorisme philosophique et se sera appliqué à…

Leia mais

“Les ecrivains du bac: Cioran” (Jean Montenot)

L’Express, 01 Avril 2011 Né en 1911 en Roumanie, le philosophe a composé une oeuvre pessimiste dont les titres donnent le ton : Précis de décomposition, De l’inconvénient d’être né… Marqué par son enfance et des insomnies terribles, il doit à la discipline de la langue française ses aphorismes hors de mode Un Cioran peut-il…

Leia mais

“A insônia da razão”: Entrevista com Michael Jakob

Emil Cioran, o filósofo do desespero e do não-sentido da existência, fala sobre sua trajetoria intelectual em entrevista a sair este ano na França. Em 17 de fevereiro de 1995, o extinto caderno Mais! da Folha de São Paulo faria um dossiê sobre Cioran, pouco antes de seu falecimento. A matéria saiu a título do…

Leia mais

“Há dez anos morria Emil Cioran, o filósofo do nada” (Paulo Jonas de Lima Piva)

Texto publicado na revista Discutindo Filosofia no. 2, ano 2005, páginas 24-27. Conhecido como filósofo do nada, o romeno Emil Cioran produziu uma obra carregada de fina ironia e tiradas polêmicas Muitas são as tentativas de definir o pensamento estilhaçado, iconoclástico e desconcertante do pensador romeno Emil Mihai Cioran. Rei dos pessimistas, o niilista por…

Leia mais