Sobre desastres, escritura fragmentária e outras volúpias: as “Notas Soltas para Cioran”, de Ricardo Gil Soeiro (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Sobre desastres, escritura fragmentária e outras volúpias: as “Notas Soltas para Cioran”, de Ricardo Gil Soeiro (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

RESENHA DO LIVRO: Volúpia do Desastre: Notas Soltas para Cioran de Ricardo Gil Soeiro Existe um ponto de vista desde … Continuar lendo Sobre desastres, escritura fragmentária e outras volúpias: as “Notas Soltas para Cioran”, de Ricardo Gil Soeiro (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“O Homem-Massa e o Homem-Fragmento. Cioran em diálogo com Ortega y Gasset” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“O Homem-Massa e o Homem-Fragmento. Cioran em diálogo com Ortega y Gasset” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

O experimento homem fracassou. Encontra-se em um beco sem saída, enquanto que um não‑homem é mais: uma possibilidade. Olha fixamente nos olhos de … Continuar lendo “O Homem-Massa e o Homem-Fragmento. Cioran em diálogo com Ortega y Gasset” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Fondane: l’esistenzialismo, la crisi del reale e i ricordi di Cioran” (Patrizio Paolinelli)

“Fondane: l’esistenzialismo, la crisi del reale e i ricordi di Cioran” (Patrizio Paolinelli)

CONSECUTIO TEMPORUM – Rivista critica della postmodernità, numero 12, febbraio 2018 1. Le porte dell’abisso C’è un’interessante novità nel panorama editoriale … Continuar lendo “Fondane: l’esistenzialismo, la crisi del reale e i ricordi di Cioran” (Patrizio Paolinelli)

“Relatório sobre um relatório de atividade universitária (1938-1939)” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

“Relatório sobre um relatório de atividade universitária (1938-1939)” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

(Re)lendo o relatório “sur mon activité universitaire pendant l’année universitaire 1938-1939”, do jovem Cioran. Que delícia digestiva após um almoço não menos … Continuar lendo “Relatório sobre um relatório de atividade universitária (1938-1939)” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

“Caindo da redenção: escrever e pensar para além da salvação em Baudelaire, Cioran, Fondane, Agamben e Nancy” (Joseph Acquisto)

“Caindo da redenção: escrever e pensar para além da salvação em Baudelaire, Cioran, Fondane, Agamben e Nancy” (Joseph Acquisto)

Muito embora decididamente ateísta em sua orientação, os desenvolvimentos recentes na teoria literária e na filosofia continental suscitaram um interesse … Continuar lendo “Caindo da redenção: escrever e pensar para além da salvação em Baudelaire, Cioran, Fondane, Agamben e Nancy” (Joseph Acquisto)

“De inutensílios e dessantidades: a palavra poética em Manoel de Barros e Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“De inutensílios e dessantidades: a palavra poética em Manoel de Barros e Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Ninguém é pai de um poema sem morrer. Manoel de Barros Se leio um livro e ele torna o meu corpo tão frio que nenhum … Continuar lendo “De inutensílios e dessantidades: a palavra poética em Manoel de Barros e Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“D’une langue à l’autre : vers une poétique de la traduction dans l’œuvre de Cioran” (Dumita Baron)

“D’une langue à l’autre : vers une poétique de la traduction dans l’œuvre de Cioran” (Dumita Baron)

Atelier de traduction, 1, Editura Universităţii din Suceava, 2004, p. 67. « On n’habite pas un pays, on habite une langue. … Continuar lendo “D’une langue à l’autre : vers une poétique de la traduction dans l’œuvre de Cioran” (Dumita Baron)