“Prometeu desacorrentado – a responsabilidade pelos viventes vindouros na filosofia de Hans Jonas (1903 – 1993)” (Eduardo Carli de Moraes)

“Prometeu desacorrentado – a responsabilidade pelos viventes vindouros na filosofia de Hans Jonas (1903 – 1993)” (Eduardo Carli de Moraes)

Publicado originalmente em A CASA DE VIDRO :
PROMETEU DESACORRENTADO A responsabilidade pelos viventes vindouros na filosofia de Hans Jonas (1903 – 1993). Comentários… Continuar lendo “Prometeu desacorrentado – a responsabilidade pelos viventes vindouros na filosofia de Hans Jonas (1903 – 1993)” (Eduardo Carli de Moraes)

“Hans Jonas: o problema do dualismo nihilista no pensamento filosófico-científico e a nova memória acerca da natureza em sua alteridade” (Márcio Adriano dos Santos Dias)

“Hans Jonas: o problema do dualismo nihilista no pensamento filosófico-científico e a nova memória acerca da natureza em sua alteridade” (Márcio Adriano dos Santos Dias)

Problemata: R. Intern. Fil. Vol. 04. No. 01. (2013), p. 79-­109 Resumo: Busca-­se, neste artigo, realizar uma análise de caráter … Continuar lendo “Hans Jonas: o problema do dualismo nihilista no pensamento filosófico-científico e a nova memória acerca da natureza em sua alteridade” (Márcio Adriano dos Santos Dias)

Entrevista com John Gray: “O conhecimento não liberta o homem, apenas aumenta seu poder”

Entrevista com John Gray: “O conhecimento não liberta o homem, apenas aumenta seu poder”

FRONTEIRAS DO PENSAMENTO por Thereza Venturoli, 14/12/2016 “A mensagem central de Cachorros de Palha não é de desesperança, mas de libertação. O que eu … Continuar lendo Entrevista com John Gray: “O conhecimento não liberta o homem, apenas aumenta seu poder”

“Sobre humanos, marionetes e liberdade: Cioran em diálogo com John Gray” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Sobre humanos, marionetes e liberdade: Cioran em diálogo com John Gray” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

A marionete – objeto artificial, aqui humanizado, dotado de “alma” – como metáfora do homem. O homem – animal autoconsciente, … Continuar lendo “Sobre humanos, marionetes e liberdade: Cioran em diálogo com John Gray” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Silêncio, de Scorsese: ateísmo irônico, caridade, solidariedade” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Silêncio, de Scorsese: ateísmo irônico, caridade, solidariedade” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Um inimigo é tão útil quanto um Buda.” — Como eu compreendo isso! Devo aos meus inimigos o fato de … Continuar lendo “Silêncio, de Scorsese: ateísmo irônico, caridade, solidariedade” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)