Agnosis: Theology in the Void (George Pattison)

IAGO I am not what I am. Shakespeare, Othello, I.I. FOOL Can you make no use of nothing, nuncle? LEAR Why no, boy; nothing can be made out of nothing. Shakespeare, King Lear, 1.4. It appeared to a man as in a dream – it was a waking dream – that he became pregnant with…

Leia mais

Monoteísmo e humor: Chutzpah judaica

Gerd Bergfleth pergunta a Cioran, numa das entrevistas do volume Entretiens, se ele não seria “um teólogo caché [oculto], um teólogo do desastre, um teólogo gnóstico”; a resposta: “Não careço de humor a ponto de erigir-me em teólogo.” (Entretiens) De todas as religiões monoteístas, os judeus são os que mais (se não os únicos que)…

Leia mais

«Cioran, il mistico dell’era Post-Dio». Dialogo con Mirko Integlia su «Tormented by God» (parte III)

Orizzonti Culturali Italo-Romeni, n. 2, febbraio 2020, anno X In questa ultima parte dell’intervista con Mirko Integlia, autore del libro Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran (Libreria Editrice Vaticano, 2019), la conversazione gira intorno a temi quali il carattere catartico (e terapeutico) della lettura di questo King of Pessimists, come lo definì la rivista «Times»,…

Leia mais

Dialogo con Mirko Integlia su «Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran» (parte II)

Orizzonti Culturali Italo-Romeni, n. 1, gennaio 2020, anno X In questa seconda parte dell’intervista di Rodrigo Inácio R. Sá Menezes con Mirko Integlia, autore del libro Tormented by God: The Mystical Nihilism of Cioran (Libreria Editrice Vaticano, 2019), la conversazione gira intorno a temi quali il pericolo-Cioran (in virtù della natura labirintica e «ipertestuale» della scrittura frammentaria…

Leia mais

Cioran, o místico de uma era pós-Deus: entrevista com Mirko Integlia (última parte)

[PDF] Acaba de ser publicado, em inglês, um novo livro de exegese filosófica sobre Cioran – e um importantíssimo, tanto pela temática quanto pela abordagem: Atormentado por Deus: o niilismo místico de Emil Cioran (Libreria Editrice Vaticana, 2019), do filósofo e teólogo Mirko Integlia. O livro é uma minuciosa análise textual e contextual, histórico-hermenêutica, disso…

Leia mais

“Cioran e Guitton” (Gianfranco Ravasi)

Pubblicato col titolo: Cioran e Guitton nel cortile del dialogo, su IlSole24ORE, n. 157 (09/06/2019). Apud Pontificio Consiglio della Cultura. È ormai da un decennio che è in azione il “Cortile dei Gentili” allestito dal Pontificio Consiglio della Cultura (un dicastero vaticano che, quando fu fondato da Paolo VI, era denominato «per i non credenti»), dedicato al…

Leia mais

Absurdo, Horror da História e a “Nulidade do Futuro” (E.M. Cioran)

Já que uma voz tão autorizada nos instruiu sobre a fragilidade da antiga idade de ouro e sobre a nulidade do futuro, somos obrigados a tirar as consequências disso e não nos deixar mais iludir pelas divagações de Hesíodo nem pelas de Prometeu, e menos ainda pelas sínteses delas que tentaram as utopias. A harmonia,…

Leia mais

In dialogo con Mirko Integlia su «Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran»

ORIZZONTI CULTURALI ITALO-ROMENI, n. 12, dicembre 2019, anno IX È stato pubblicato da poco un nuovo libro su Cioran, uno importantissimo, a giudicare dal tema e dall’approccio: Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran (Libreria Editrice Vaticana, 2019), scritto dal filosofo e teologo Mirko Integlia. Un’approfondita analisi storico-ermeneutica di questo che l’esegeta concepisce come…

Leia mais

Cioran, o místico de uma era pós-Deus: entrevista com Mirko Integlia (1ª parte)

In memoriam: María Liliana Herrera Alzate (1960-2019) “Às vezes tenho a impressão de que a obra de Cioran é interpretada como uma espécie de bazar, onde cada um se serve daquilo que quer, inclusive dos aspectos místicos-religiosos.” (Mirko Integlia) * [Pdf] Acaba de ser publicado, em inglês, um novo livro de exegese crítica sobre Cioran,…

Leia mais

Ivan Karamázov e os escrúpulos de um Niilista

Pois bem, vive o general em sua fazenda de duas mil almas (Assim eram chamados os servos camponeses. (N. do T.)), cheio de arrogância, tratando por cima dos ombros seus vizinhos, pequenos proprietários, como seus parasitas e palhaços. Tem um canil com centenas de cães e quase uma centena de seus cuidadores todos uniformizados, todos…

Leia mais

“Dio: un interlocutore indispensabile. Il concetto di Dio nel pensiero di Emil Cioran” (IonuÅ£ Marius Chelariu)

PONTIFICIUM ATHENAEUM S. ANSELMI DE URBE. FACULTAS PHILOSOPHIAE. Thesis ad Lauream n. 55. Excerptum ex Dissertatione ad Doctoratum Philosophiae assequendum in Pontificio Atheneo S. Anselmi, Romae, 2017. PREFAZIONE  Si capirà mai il dramma di un uomo che innessun momento della vita è riuscito a dimenticare il paradiso? (E.M.Cioran, Quaderni) Il 6 giugno 2017, presso la sede del Pontificio Ateneo Sant’Anselmo in Roma, alla presenza della…

Leia mais

Tormented by God: The Mystical Nihilism of Emil Cioran (Mirko Integlia)

“Better to never have been born!” This pessimistic declaration has been made at various points in the history of human thought, becoming a true philosophical system beginning with Arthur Schopenhauer in the nineteenth century. It was repeated by various philosophers in subsequent decades, though rarely with the tragic passion of Emil Cioran (1911-1995). A solitary…

Leia mais

Elogio do Imperfeito e as insuficiências da Perfeição (Emil Cioran)

Só se pode amar a imperfeição. Tudo o que participa da perfeição ou nos a inspira, paralisa nosso afeto. Os homens aspiram sem dúvida a uma força infinita, mas de modo nenhum à perfeição. Só na imperfeição existem o ódio, o sofrimento ou o amor, e só graças à imperfeição existe o indivíduo. Os homens…

Leia mais

“La profundidad de Dios El nihilismo místico implícito en el pensamiento de Eckhart” (Héctor Sevilla Godínez)

Veritas. Revista de Filosofía y Teología, núm. 38, diciembre, 2017, pp. 121-140. Pontificio Seminario Mayor San Rafael, Valparaíso, Chile Resumen El principal objetivo de este escrito reside en mostrar algunos de los elementos esenciales del proyecto eckhartiano que están fusionados con una mística nihilista que observa (sin observar) en la nada una manifestación de la…

Leia mais

Deus, Jó & Cioran

Deus (dirigindo-se a Jó): Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam? Jó: (silêncio) Deus (dirigindo-se a Cioran): E tu, onde estavas? Cioran: Primeiramente, faço questão de responder, muito embora não acredite em Ti e não reconheça a Tua existência…

Leia mais

“As escrituras gnósticas e as origens cristãs” (Elisa Rodrigues)

Revista Caminhando, v. 11, n. 1 [17], p.19-30, 2010 [2ª ed. on-line 2010; 1ª ed. 2006] RESUMO: O artigo introduz nas características básicas de escritas gnósticas e interpreta a intenção dos seus autores não como oposição radical a tradição judaica e cristã, mas como re-leitura das suas escritas fundantes na base do conhecimento a partir…

Leia mais

A música de Bach, “geradora de divindade” (Cioran)

Cioran amava Bach acima de tudo. Se a Música era para ele a quintessência da “cultura”, e a única justificativa da Humanidade, Bach era a quintessência da Música: um Deus musical. A sua obra como um todo está cheia de elogios à Música em geral e a Bach em particular. Nos Silogismos da amargura (1952), este…

Leia mais

A Criação fracassada (E.M. Cioran)

Como o mal preside tudo o que é corruptível, o que equivale a dizer tudo o que vive, é uma tentativa ridícula querer demonstrar que ele possui menos ser que o bem, ou que não possui nenhum. Os que o assimilam ao nada imaginam salvar, assim, o pobre deus bom. Só se pode salvá-lo tendo…

Leia mais

“Fredegisus. De substantia nihili et tenebrarum” (David Howlett)

 Bulletin Du Cange, nº. 64, 2006, págs. 123-144 A scholarly deacon named Fredegisus, nicknamed Nathanahel, served as a messenger among Alcuin, Charlemagne, and Amo bishop of Salzburg. He became an archdeacon sometime before Wednesday, 15 April 800, succeeded Alcuin as abbot of the monastery of Saint Martin at Tours 804-06, witnessed the will of the emperor Charlemagne in…

Leia mais

“Cioran, el aforismo y la santidad” (Gonzalo Gragera)

LA TRASTIENDA, 2 junio 2017 Asumen los lectores, a base de argumentos ya recurrentes, que los aforismos son un género que crece con la ayuda de las redes sociales, plataformas virtuales en donde  nos invitan a plasmar nuestros pensamientos en píldoras, en pequeños fragmentos, ya sea por límite de caracteres o por lógica de espacio…

Leia mais

“Signos gnósticos nos cumes do desespero” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

O título, inspirado em manchetes sensacionalistas sobre casos de óbito por suicídio, não deixa de aludir também ao Desespero humano (1849) de Kierkegaard, avidamente estudado pelo jovem Cioran. Seria uma questão ociosa debater se Cioran é um kierkegaardiano que leu Nietzsche ou um nietzschiano que leu Kierkegaard. Muito embora tenha frequentado a escola de ambos,…

Leia mais

Sobre a doença (E.M. Cioran)

Devemos desconfiar dos doentes: eles têm “caráter”, sabem explorar e aguçar seus rancores. Um dia um doente decidiu nunca mais apertar a mão de uma pessoa sadia. Mas logo descobriu que muitos dos que julgava com saúde não estavam no fundo incólumes. Por que então fazer inimigos baseado em suspeitas apressadas? Evidentemente, ele era mais…

Leia mais

“Insolência e imaginação” (Marília Fiorillo)

O santo ascético e o sábio desapaixonado não são seres humanos completos. Um pequeno número deles poderá enriquecer uma comunidade, mas um mundo composto de tais criaturas morreria de tédio. BERTRAND RUSSELL, Por que não sou cristão Desordenada, tumultuada, mítica, lírica, a dicção gnóstica é mais rica e conturbada que a canônica. Nela, tudo é…

Leia mais

Aeon Byte Gnostic Radio: “The Egyptian Origins of Gnosticism” (Miguel Conner)

Any true ecstasy is dangerous. It resembles the last stage of initiation in the Egyptian mysteries when, instead of the ultimate knowledge, one is told, “Osiris is a black divinity.” The absolute remains unknowable. I see a form of madness, not of knowledge, in the ecstasy of life’s ultimate origins. You cannot experience it except…

Leia mais

“Os defensores de Deus: Leibniz e Pope” (Susan Neiman)

Leibniz escreveu que todos condenam a opinião de Afonso de que o mundo poderia ser melhor. Juntava-se à condenação generalizada e se perguntava por que, apesar dela, o mundo dos filósofos e teólogos continha tantos Afonsos modernos. Pois qualquer um que pense que Deus poderia ter feito o mundo melhor e escolheu não o fazer…

Leia mais

Novos aforismos temáticos: o Mal

O Zohar ensina-nos que todos os que praticam o mal na terra nem por sombras eram melhores no céu, de onde estavam impacientes por sair, e que, ao precipitarem-se na entrada do abismo, “anteciparam o tempo em que deveriam descer a este mundo”. Percebe-se facilmente o que há de profundo nesta visão da pré-existência das…

Leia mais

“Fogo do céu” (Susan Neiman)

A filosofia não faz nenhum segredo disso. A confissão de Prometeu, “Em uma palavra, odeio todos os deuses”, é sua própria confissão, sua própria frase contra todos os deuses celestes e terrenos que se recusam a reconhecer a autoconsciência humana como a suprema divindade — ao lado da qual nenhuma outra deveria existir. — Marx,…

Leia mais

“Odisseia do rancor” (E.M. Cioran)

Devemos desconfiar dos doentes: eles têm “caráter”, sabem explorar e aguçar seus rancores. Um dia um doente decidiu nunca mais apertar a mão de uma pessoa sadia. Mas logo descobriu que muitos dos que julgava com saúde não estavam no fundo incólumes. Por que então fazer inimigos baseado em suspeitas apressadas? Evidentemente, ele era mais…

Leia mais

“Ensaio sobre o pensamento reacionário” (E.M. Cioran)

O problema do mal só perturba realmente alguns delicados, alguns céticos, revoltados pela maneira como o crente se conforma com ele ou o escamoteia. É para esses então que, em primeiro lugar, se dirigem as teodiceias, tentativas de humanizar Deus, acrobacias desesperadas que fracassam e se comprometem no seu próprio terreno, desmentidas a cada instante…

Leia mais

“Suffering in the mystical traditions of Buddhism and Christianity” (Jakub Urbaniak)

HTS Teologiese Studies/Theological Studies, 70(1), Art. #2117, 9 pages. This article seeks to explore the mystical approaches to suffering characteristic of both Buddhism and Christianity. Through the analysis of the meanings, the two traditions in question ascribe to suffering as a ‘component’ of mystical experience; it challenges the somewhat oversimplified understanding of the dichotomy ’sage-the-robot…

Leia mais

“Transcender Deus de Eckhart a Silesius” (Paulo Borges)

Philosophica, 34, Lisboa, 2009, pp. 439-457. Transcender Deus, transcender o transcendente, como supremo cumprimento da mais perfeita vida religiosa? Pretendemos compreender o sentido desta proposta em dois dos autores que mais explicitamente a formularam – Mestre Eckhart e Angelus Silesius – e ponderar como ela, ao desvelar uma instância não só a-teológica, mas também a-teia,…

Leia mais

“Cioran, il mistico che non credeva in nulla. Un convegno a Napoli” (Alessandro Seravalle)

Orizzonti Culturali Italo-Romeni, gennaio 2018, anno VIII Il 15 e 16 novembre 2017 alcuni tra i più importanti studiosi del pensiero di Emil Cioran si sono dati appuntamento presso la splendida Aula Magna della Pontificia Facoltà Teologica dell’Italia Meridionale (sezione San Tommaso d’Aquino) per discutere da differenti angolazioni, sotto la direzione scientifica di Antonio Di…

Leia mais