Ceticismo, fragmento e lucidez: “Emil Cioran. A Filosofia como Desfascinação e a Escritura como Terapia”, de Vincenzo Fiore [pt. 1] (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Ceticismo, fragmento e lucidez: “Emil Cioran. A Filosofia como Desfascinação e a Escritura como Terapia”, de Vincenzo Fiore [pt. 1] (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

FIORE, Vincenzo. Emil Cioran. La filosofia come de-fascinazione e la scrittura come terapia. Piazza Armerina/Enna: Nulla Die, 2018, 187 pp. … Continuar lendo Ceticismo, fragmento e lucidez: “Emil Cioran. A Filosofia como Desfascinação e a Escritura como Terapia”, de Vincenzo Fiore [pt. 1] (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Sobre Revelação e Revolução, religiões utópicas e utopias políticas (E.M. Cioran)

Sobre Revelação e Revolução, religiões utópicas e utopias políticas (E.M. Cioran)

Muitas vezes o reacionário é apenas um sábio habilidoso, um sábio interesseiro que, explorando politicamente as grandes verdades metafísicas, vasculha … Continuar lendo Sobre Revelação e Revolução, religiões utópicas e utopias políticas (E.M. Cioran)

“Utopia como Religião: Uma Proposta de Avanço da Crítica Austríaca aos Anseios da Escatologia Socialista” (Yago Martins)

“Utopia como Religião: Uma Proposta de Avanço da Crítica Austríaca aos Anseios da Escatologia Socialista” (Yago Martins)

MISES: Revista Interdisciplinar de Filosofia, Direito e Economia ISSN 2318-0811 Volume V, Numero 1 (Edi¢ao 9) Janeiro-Junho 2017: 147-165 RESUMO: … Continuar lendo “Utopia como Religião: Uma Proposta de Avanço da Crítica Austríaca aos Anseios da Escatologia Socialista” (Yago Martins)

“El comunismo: utopía, mito, imaginario en la obra historiográfica de Lucian Boia” (Miguel Ángel Gómez Mendoza)

“El comunismo: utopía, mito, imaginario en la obra historiográfica de Lucian Boia” (Miguel Ángel Gómez Mendoza)

Diacronie. Studi di Storia Contemporanea, no. 35, 3/2018 El éxito de la “mitología” comunista, éxito relativo, pero innegable – incluso … Continuar lendo “El comunismo: utopía, mito, imaginario en la obra historiográfica de Lucian Boia” (Miguel Ángel Gómez Mendoza)

“‘Dostoiévski e a dialética: Fetichismo da forma, utopia como conteúdo’: um prefácio” (Manuel da Costa Pinto)

“‘Dostoiévski e a dialética: Fetichismo da forma, utopia como conteúdo’: um prefácio” (Manuel da Costa Pinto)

Estadão, 18 de maio de 2018 Prefácio ao livro “Dostoiévski e a dialética: Fetichismo da forma, utopia como conteúdo” (Editora … Continuar lendo “‘Dostoiévski e a dialética: Fetichismo da forma, utopia como conteúdo’: um prefácio” (Manuel da Costa Pinto)