“O pessimismo dos mamíferos inteligentes” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

Observou-se justamente que, na Índia, um Schopenhauer ou um Rousseau jamais seriam levados a sério, pois viveram em desacordo com … Continuar lendo “O pessimismo dos mamíferos inteligentes” (Rodrigo Inácio Ribeiro Sá Menezes)

“Signos gnósticos nos cumes do desespero” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

O título, inspirado em manchetes sensacionalistas sobre casos de óbito por suicídio, não deixa de aludir também ao Desespero humano … Continuar lendo “Signos gnósticos nos cumes do desespero” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Eduardo Marinho, Filósofo essencial (um encômio)” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Um dos recentes cursos on-line de Olavo de Carvalho chama-se Ser e poder. Não participei, dispenso, mas intuo bem o … Continuar lendo “Eduardo Marinho, Filósofo essencial (um encômio)” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Do conhecimento religioso: sobre um texto de juventude e sua repercussão na obra de Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Além de um sentimento fundamental da existência, a categoria do religioso designa também um tipo especial de conhecimento, aquele que … Continuar lendo “Do conhecimento religioso: sobre um texto de juventude e sua repercussão na obra de Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Um -ismo ocioso: a crítica de Michael Allen Williams ao conceito de gnosticismo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Em Rethinking Gnosticism: An Argument for Dismantling a Dubious Category [Repensando o Gnosticismo: Um Argumento para Desmantelar uma Categoria Duvidosa] … Continuar lendo “Um -ismo ocioso: a crítica de Michael Allen Williams ao conceito de gnosticismo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Um místico sem absoluto: “Cioran, l’hérétique”, de Patrice Bollon (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

A biografia crítica de Patrice Bollon, Cioran, l’hérétique (1997) não acrescenta muita coisa, no que concerne ao tema da religião … Continuar lendo Um místico sem absoluto: “Cioran, l’hérétique”, de Patrice Bollon (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Regras para vencer o pessimismo, mas não o sofrimento” (Emil Cioran)

acompanhar o mais delicado estremecimento da alma com uma tensão premeditada; estar lúcido na dissolução interior; vigiar a fascinação musical; … Continuar lendo “Regras para vencer o pessimismo, mas não o sofrimento” (Emil Cioran)

“Um pensamento religioso heterodoxo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Um pensamento religioso heterodoxo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Eu não gostaria de viver em um mundo esvaziado de todo sentimento religioso. Eu não penso na fé, mas nessa … Continuar lendo “Um pensamento religioso heterodoxo” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“El concepto de libertad en Cioran” (Juan Pablo Guamanga)

“El concepto de libertad en Cioran” (Juan Pablo Guamanga)

via EL CONCEPTO DE LIBERTAD EN CIORAN, in MÁQUINAS ABSTRATAS / EXTRAMUROS, agosto 11, 2010 Continuar lendo “El concepto de libertad en Cioran” (Juan Pablo Guamanga)

“Contradições lúcidas de um não-liberto” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

Cioran sabe: Contar com o que quer que seja, aqui ou alhures, é dar prova de que ainda se arrastam … Continuar lendo “Contradições lúcidas de um não-liberto” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

“Filosofia e prostituição” (E.M. Cioran)

O filósofo, desiludido dos sistemas e das superstições, mas ainda perseverante nos caminhos do mundo, deveria imitar o pirronismo de … Continuar lendo “Filosofia e prostituição” (E.M. Cioran)

“O animal enfermo como hipótese de uma antropologia negativa segundo Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)

César Batista da Silva, Nilo; Venturini, Andrei (orgs.), O que é o homem? Ensaios de antropologia filosófica. Editora CRV: Curitiba, … Continuar lendo “O animal enfermo como hipótese de uma antropologia negativa segundo Cioran” (Rodrigo Inácio R. Sá Menezes)