O neopirronismo de Oswaldo Porchat: interpretações e debate

O neopirronismo de Oswaldo Porchat: interpretações e debate

do site da Alameda Editorial

Porchat, um dos mais eminentes filósofos brasileiros, nasceu em Santos, no dia 11 de janeiro de 1933. Por ocasião dos seus 80 anos, diversos amigos, colegas e discípulos reuniram-se para discutir aquela que seria a sua principal contribuição: o neopirronismo, uma atualização bastante original de uma forma antiga de ceticismo, fundada por Pirro, um jovem contemporâneo de Aristóteles.

Sempre vivo e atuante na Grécia antiga, o pirronismo foi um dos elementos constitutivos da filosofia moderna, graças à redescoberta no século XV dos textos de Sexto Empírico, e permanece até hoje como uma das principais preocupações da filosofia com seu desafio ao dogmatismo.

Além de ter proposto três filosofias diferentes durante sua trajetória acadêmica, da qual o neopirronismo é a última e mais importante, Porchat foi responsável pela criação do Centro de Lógica e Epistemologia (CLE) da Unicamp e desempenhou um papel fundamental na construção de uma comunidade filosófica brasileira.

A partir de suas atividades docentes e intelectuais, Porchat foi capaz de criar um grupo de estudiosos da história do ceticismo, bem como de inaugurar uma discussão especificamente brasileira sobre a filosofia cética. Poucos conseguiram unir a capacidade empreendedora, o rigor histórico e a fertilidade sistemática. Este livro, uma homenagem a Porchat, não somente apresenta algumas interpretações de seu neopirronismo, contribuindo para entendê-lo melhor, como também pretende discuti-lo criticamente, ajudando a criar uma tradição filosófica entre nós.

Sobre o autor: Plínio Junqueira Smith é professor livre-docente na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e pesquisador do CNPq, nível 1C. As áreas de sua especialidade são História da Filosofia Moderna, Teoria do Conhecimento e Ceticismo. Ele á autor e organizador de vários livros, entre os quais: O ceticismo de Hume (1995), Ceticismo filosófico (2000), Do começo da filosofia e outros ensaios (2005), Ensaios sobre o ceticismo (2007) e As consequências do ceticismo (os dois últimos pela Alameda Casa Editorial, com Waldomiro José da Silva Filho).

Fonte:http://www.alamedaeditorial.com.br/o-neopirronismo-de-oswaldo-porchat/

Anúncios